A luz que agarra!

Esse é um assunto que gosto muito! Catching light

Numa tradução livre (e tosca) isso significa “agarrando a luz”, mas o mais correto para essa expressão nessa situação específica seria: a luz que agarra. 

Em um retrato, é importante que o principal tema da foto, seja o retratado. Sim, isso parece besta de se falar, porém, dependendo do jeito que a foto for feita, o retratado pode ser apenas parte da paisagem. Um técnica de iluminação que aprendi e acho incrível (apesar de ser mega simples) é a catching light.

Como exemplo, na foto acima, temos minha amiga Fernanda Dias homenageando o David Bowie em 2011. Observem os olhos dela, esses pontos de luz branca que têm nos olhos são a catching light. Por mais que isso pareça imperceptível, a partir de agora, como mágica vocês começarão a perceber em todas as fotos, assim como perceberão que, quando há essa luz presente nos olhos a foto fica mais, digamos, confortável de se ver. Além de confortável, essa luz, de alguma maneira nos agarra, nos faz observar com mais atenção para a foto. 

Basicamente para conseguir esse “efeito” a luz deve estar próxima da pessoa ou então vier de uma fonte muito grande de luz. Quanto maior a fonte de luz, mais fácil da luz “aparecer”. 

Não necessariamente é preciso luz de estúdio para conseguir essa luz. Se você posicionar seu modelo perto de uma janela por exemplo, consegue o mesmo efeito. 

A foto abaixo fiz esse ano para a revista Wine. A fotografada é Luciana Salton, diretora executiva de uma das empresas de vinho do Brasil. Reparem que posicionei ela próxima a uma janela para conseguir a catching light.

Como trabalho com luz artificial na grande maioria dos meus trabalhos, costumo criar essa luz com flashes de estúdio mesmo. 

Uma coisa legal de se observar é que, uma boa parte de fotógrafos retratistas utilizam hazy’s ou softboxes para conseguir essa luz. Porém, ela fica muito mais natural e bonita se feita com modificadores redondos, como Octas, deep octas (que eu uso bastante), Beauty Dishes, sombrinhas pratas (muito utilizadas por fotógrafos mais antigos) entre outros. Inclusive em alguns casos, até rebatedores podem fazer essa função.

Acima, alguns exemplos variados de retratos que fiz. Só uma coisa MUITO importante. Como tudo na fotografia, isso não é uma regra, é apenas uma ferramenta para quando, a pessoa estiver olhando diretamente ou indiretamente porém com os olhos visíveis para a câmera, que o retrato fique mais confortável de ser apreciado.

Espero que tenha ajudado sobre esse assunto! Gostaria que, se quiserem, sugiram temas para eu explicar por aqui. Como sou autodidata, muita coisa aprendi sozinho, mas nem sempre sei de coisas que faço, pois faço inconscientemente, e, se me pedirem posso prestar atenção e tentar explicar por aqui!

Valeu e até a próxima!

Using Format